decadencia featured

Causas da Decadência da Igreja de Cristo

10:24:00Marco Cicco



“A lei e ao testemunho! Se não falarem segundo está palavra, nunca verão a alva”.

A causa da decadência da igreja de Jesus Cristo

Por Plínio Sousa

Até chegar ao ponto da apostasia de um povo totalmente instável, preciso falar um pouco sobre a família do profeta Isaías. Era casado e sua esposa é chamada de “profetisa” nas escrituras Isaías 8: 3 “... e fui ter com a profetisa...”, que parece significar ao ler essa passagem mais do que apenas ser esposa de um profeta, mas de contribuir para se fazer a vontade de Deus no meio do seu povo, evidentemente como Débora da época dos juízes, e Hulda no reinado de Josias, todas recebera de Deus uma designação profética. Juízes 4: 4; 2 Reis 22: 14.

A Bíblia cita dois filhos de Isaías que lhe foram dados como “sinais e como milagres em Israel”. Is 8: 18 Sear-Jasube já tinha idade suficiente nos dias de Acaz, para acompanhar seu pai quando este proferiu uma mensagem àquele rei. 

O nome Sear-Jasube significa “Um Mero Restante Retornará (os remanescentes)”. Este nome era profético no sentido de que, tão certamente quanto um filho nascido a Isaías recebera tal nome, o reino de Judá seria no devido tempo derrubado, e apenas um mero restante retornaria depois dum período de exílio. “Então disse o Senhor a Isaías: Agora, tu e teu filho Sear-Jasube, saí ao encontro de Acaz, ao fim do canal do tanque superior, no caminho do campo do lavandeiro”. 10: 20-23 “E acontecerá naquele dia que os restantes de Israel, e os que tiverem escapado da casa de Jacó, nunca mais se estribarão sobre aquele que os feriu; antes estribar-se-ão verdadeiramente sobre o Senhor, o Santo de Israel. Os restantes se converterão ao Deus forte, sim, os restantes de Jacó. Porque ainda que o teu povo, ó Israel, seja como a areia do mar, só um remanescente dele se converterá; uma destruição está determinada, transbordando em justiça. Porque determinada já a destruição, o Senhor DEUS dos Exércitos a executará no meio de toda esta terra”. Este retorno de um pequeno restante ocorreu em 537 AC quando o Rei Ciro, da Pérsia expediu um decreto liberando-os de Babilônia, após um exílio de 70 anos. 2 Crônicas 36: 22 - 23; Esdras 1: 1; 2: 1 - 2.

Outro filho de Isaías recebeu nome antes de sua concepção e esse nome foi escrito numa tábua e atestado por testemunhas fidedignas. Urias um sacerdote e a Zacarias, filho de Zeberequias provavelmente representante da mais alta liderança por ser sogro do Rei Acaz, aparentemente o assunto foi mantido em sigilo até depois do nascimento desse filho, quando as testemunhas podiam apresentar-se e atestar que o profeta predissera tal nascimento desta feita provando que o assunto tinha significado profético. O nome dado ao menino, por ordem de Deus, foi Maer-Salal-Hás-Baz que significa “Apressa-te, ó Despojo! Ele Veio Depressa à Pilhagem ou Apressando-se ao Despojo, Ele Veio Depressa à Pilhagem.” Foi dito que antes que este filho soubesse chamar meu pai e minha mãe, ou antes, que soubesse rejeitar o mal e escolher o bem seria removida a ameaça que pairava sobre Judá por parte da conspiração da Síria e do reino de dez tribos de Israel. — Is 8:1 - 4.

Refletindo em alguns pontos importantes dessa história.

O interessante de se analisar nesse texto de Isaías, é o porquê de Deus ter escolhido um homem ímpio como Acaz? Que foi forçado a testemunhar o sinal do nascimento do Emanuel 7: 10 – 14 “E continuou o Senhor a falar com Acaz, dizendo:
Pede para ti ao Senhor teu Deus um sinal; pede-o, ou em baixo nas profundezas, ou em cima nas alturas. Acaz, porém, disse: Não pedirei, nem tentarei ao Senhor.
Então ele disse: Ouvi agora, ó casa de Davi: Pouco vos é afadigardes os homens, senão que também afadigareis ao meu Deus? Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel”. E porque Deus escolheu Urias, um sacerdote apóstata? 2 Reis 16: 10 - 16 “Então o rei Acaz foi a Damasco, a encontrar-se com Tiglate-Pileser, rei da Assíria; e, vendo um altar que estava em Damasco, o rei Acaz enviou ao sacerdote Urias o desenho e o modelo do altar, conforme toda a sua feitura. E Urias, o sacerdote, edificou um altar conforme tudo o que o rei Acaz lhe tinha enviado de Damasco; assim o fez o sacerdote Urias, antes que o rei Acaz viesse de Damasco. Vindo, pois, o rei de Damasco, viu o altar; e o rei se chegou ao altar, e sacrificou nele. E queimou o seu holocausto, e a sua oferta de alimentos, e derramou a sua libação, e espargiu o sangue dos seus sacrifícios pacíficos sobre o altar. Porém o altar de cobre, que estava perante o Senhor, ele tirou de diante da casa, de entre o seu altar e a casa do Senhor, e pô-lo ao lado do altar, do lado do norte. E o rei Acaz ordenou a Urias, o sacerdote, dizendo: Queima no grande altar o holocausto da manhã, como também a oferta de alimentos da noite, o holocausto do rei e a sua oferta de alimentos, e o holocausto de todo o povo da terra, a sua oferta de alimentos, as suas ofertas de bebidas e todo o sangue dos holocaustos, e todo o sangue dos sacrifícios espargirás nele; porém o altar de cobre será para mim, para nele inquirir. E fez Urias, o sacerdote, conforme tudo quanto o rei Acaz lhe ordenara”. E Zacarias presumivelmente um falso profeta? E porque tais homens foram forçados a dar testemunho dessa profecia?

Essa profecia fala sobre a derrota da Síria e de Israel pelos assírios (Assíria), e à derrota de Judá pela falta de fé consiste em três partes: 

Primeira, acusação de falta de fé contra Judá (v. 5 - 6) “E continuou o Senhor a falar ainda comigo, dizendo: Porquanto este povo desprezou as águas de Siloé que correm brandamente, e alegrou-se com Rezim e com o filho de Remalias se alegrou”.

A causa de a igreja entrar em decadência se tornando uma igreja apostata fria e sem amor, é a mesma causa pela qual os profetas de Deus sofreram naquela época, o abandonar a vontade de Deus sempre foi a causa de destruição em meio ao seu povo, a falta de doutrina e de cuidado com a piedade, sempre causou total escanteamento de Deus em relação a sua nação escolhida e hoje não é diferente, vemos o escanteamento de Deus com o Brasil, vou me limitar a nossa pátria, somente a igreja brasileira, Judá que era uma região alta, geograficamente isolada por colinas de montanhas ao oeste, o mar Morto a leste e pelo deserto de Negueve ao sul, obviamente era uma região totalmente privilegiada pela criação de Deus, por ocasião os predestinação, a sua capital era Jerusalém onde se encontrava o Templo de Jerusalém, o qual foi erigido por ordem do rei Salomão para abrigar a Arca da Aliança ou Arca do Pacto.

O interessante que a igreja gentílica foi escolhida por Deus para abrigar na sua confissão de fé um novo e definitivo pacto, e esse pelo sangue real de um Rei amado e digno de toda honra e majestade, a saber, Jesus Cristo Filho de Deus, o homem responsável para erigir o Templo de Jerusalém foi o Rei Salomão, que o significado do seu nome é “paz” que enfatizava a vontade divina de que a Casa de Deus fosse edificada em paz, por um homem pacífico. 

Se analisarmos que o príncipe da Paz viria em forma de homem para restabelecer a paz entre o homem e Deus, seria maravilhosa tal revelação, mas não foi só isso que vemos ao analisarmos o texto, vemos também, Ele, Cristo restabelecer a eternidade em nossas vidas através de um templo temporal, mas com fundamentos eternos, e esse fundamento é a sua Palavra, acredito em uma frase que consigo externalizar um pouco da minha fé, o batismo nas águas não fica suficiente nesse momento, “tire todas as minhas riquezas, tire até as minhas pernas, mas não tire de mim a Palavra de Deus, posso chegar ao céu pobre e aleijado, mas não posso chegar ao céu sem a Palavra de Deus”. Todos os cristãos deveriam zelar somente pela palavra de Deus, e defende-la se possível com a sua vida, todos não deveriam desprezar as “águas de Siloé”, Tal poço com qualidades terapêuticas é tudo que essa igreja aleijada precisa nessa imediata hora, ter um novo encontro com Cristo, e clamar pelas suas muitas misericórdias, típica do conselho de Deus em contraste com as águas do Eufrates. Em virtude de Judá ter rejeitado a palavra sanadora de Deus, eles receberiam a ira da Assíria.

Como estamos debaixo da sentença de condenação do próprio Deus, será a ira desse Deus infinitamente poderoso que será despejada na igreja que abandonar a sua palavra sanadora, que cura nossas almas doentes e agonizantes pelo pecado. 

As águas tranquilas de Siloé representam a presença auxiliadora do Senhor. Sem alarde, Ele providenciou o que os israelitas necessitam, como água potável. Siloé pode ter sido um ribeiro que fluía por um aqueduto (Is 7:3) para transportar a água da fonte de Giom, a leste de Jerusalém (2 Crônicas 32: 30) até o tanque de Siloé (Neemias 3: 15), na parte baixa, mais ao sul da cidade. 

Os judeus se alegraram, estão animados porque pensam que derrotarão os reis de Israel e da Síria com a estratégia elaborada por Acaz, isto é, a contratação do exército dos assírios. Eles almejam a salvação oferecida por meio de um simples rei, em vez de recorrer ao Rei dos Reis em busca de proteção.

Vemos isso o tempo todos nas igrejas, cristãos que correm para seus credos, e recorrem para um sincretismo religioso como jamais vimos em toda história, se analisarmos e ponderarmos em relação ao acesso ao conhecimento teológico, o grito dessa igreja atual é, voltemos às escrituras, somente as escrituras antes que seja tarde demais, um último avivamento talvez para os remanescentes, biblicamente podemos esperar por um último avivamento? Ou guardaremos nossa pequena fé cruzando os braços e deixando a inocente, ignorante e incoerente igreja nas mãos desses lobos devoradores, verdadeiros assírios no modo de destruição de uma cultura existente a séculos, muitas perguntas vêm a minha mente nesse exato momento, será que Deus entregou a essa igreja apostata nas mãos desses corruptos líderes para salvar os remanescentes? Foi o primeiro filho de Isaías Sear-Jasube que significa “Um Mero Restante Retornará (os remanescentes)”. Que simbolizou tal juízo, Talvez!?

(2) Judá devastada, mas não aniquilada, pela Assíria (v. 7 - 8) “Portanto eis que o Senhor fará subir sobre eles as águas do rio, fortes e impetuosas, isto é, o rei da Assíria, com toda a sua glória; e subirá sobre todos os seus leitos, e transbordará por todas as suas ribanceiras. E passará a Judá, inundando-o, e irá passando por ele e chegará até ao pescoço; e a extensão de suas asas encherá a largura da tua terra, ó Emanuel”. 

O rio é o Eufrates, mas também simboliza os deuses pagãos. Pescoço. Assíria devastará Judá, mas a aniquilação não será total. Asas no v. 8 é a imagem da Assíria como um grande volume de água que muda para figura de uma ave de rapina, com toda certeza é um cerco fechado para a pobre Judá, Isaías chama Judá pelo nome do filho prometido, o Emanuel (7: 14), a nação só será poupada porque Deus está com ela (v. 10) “Tomai juntamente conselho, e ele será frustrado; dizei uma palavra, e ela não subsistirá, porque Deus é conosco”.

Nós somos a geração eleita, o sacerdócio real, o povo adquirido pelo sangue do Rei dos reis e Senhor dos senhores, mas só estaremos com esse Rei se estivermos em sua Palavra, 1 João 3: 24 “Quem guarda os seus mandamentos, em Deus permanece e Deus nele. E nisto conhecemos que ele permanece em nós: pelo Espírito que nos tem dado”. Essa igreja contemporânea foge totalmente das prescrições bíblicas, necessitamos voltar a Deus, pelo tributo diário oferecido a Cristo Jesus, a uma vida devocional, ao lugar secreto de oração, para sabermos qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Romanos 12: 2) não podemos nos conformar com a influência do mundo no seio da noiva. Ela não pode ser tocada por qualquer um, ela é santa e tem o seu lugar marcado no casamento, não podemos fazer a noiva se atrasar! 

(3) destruição de todos os inimigos de Judá (v. 9 - 10) “Ajuntai-vos, ó povos, e sereis quebrantados; dai ouvidos, todos os que sois de terras longínquas; cingi-vos e sereis feitos em pedaços, cingi-vos e sereis feitos em pedaços. Tomai juntamente conselho, e ele será frustrado; dizei uma palavra, e ela não subsistirá, porque Deus é conosco”.

Longínquas terras são as diversas nações que formavam o exército misto da Assíria (Isaías 5: 26; 7: 18). Cingi-vos (...) em pedaços. Essas nações são instrumentos de Deus, mas também serão destruídas.

8: 10, Ela não subsistirá. O Senhor frustrará os propósitos dos inimigos de Judá. Os conselhos de guerra de nada adiantarão. Essa promessa conclui as profecias de Isaías 7: 1; 8: 10, o Filho cujo nome significa Deus conosco (v. 8; 7: 14), será não só um sinal da destruição de Síria e Israel (Isaías 7: 17), mas também da destruição de todos os inimigos de Deus, até mesmo a Assíria.

Jesus já venceu o pior de todos os inimigos, os homens sempre temeram a esse inimigo implacável, mas nosso Rei veio e aniquilou a morte com um plano perfeito de amor, venceu para sempre esse tão assombroso inimigo com o seu infinito poder, não temeremos a esse inimigo, porque já estamos mortos, e a nossa vida está escondida com Cristo em Deus, (Colossenses 3: 3), e “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo”. (Filipenses 1: 6). É Ele que opera em nós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua vontade. (Filipenses 2: 13).

A lei e ao testemunho! Se não falarem segundo a Palavra de Deus nunca terão luz em si.

Segundo os cerimoniais pagãos de fertilidade de Canaã, os que têm espíritos familiares e os adivinhos serão consultados acerca de revelações divinas. No entanto, o máximo que obterão desses falsos profetas que chilreiam e murmuram serão frases desconexas. Interrogar-se-ão os mortos. 

O povo se envolverá com a necromancia, ou seja, a prática de conjurar os espíritos dos mortos para saber o futuro (Isaías 29: 4; 65: 4).

Não devemos consultar a homens mortos espiritualmente, eles usam palavras desconexas, e levaram muitos em roda por todo vento de doutrina, Devemos ter Deus como nosso conselheiro e a Bíblia como nosso oráculo diário, muitos são os mortos que estão nos púlpitos de nossas igrejas. Voltemos às escrituras e ao poder de Deus – Sola Scriptura!

Que essa igreja contemporânea e seus líderes escolha a linda história de Judá, que em meio a erros, e no total abandono da palavra de Deus, acreditou que iria nascer a resplandecente estrela da manhã, o nosso SENHOR Jesus Cristo, a verdadeira luz dos homens. Desejo que em nosso meio todos os dias, apesar de nossos pecados resplandeça a luz de Cristo por não abandonarmos a nossa fé em sua promessa de salvação e nem a sua infalível Palavra. 

Temos ainda a cruz como meio e Jesus Cristo como a fonte, não precisamos mais de nenhuma revelação, a graça é mais do que suficiente, se ela bastou para Paulo deve bastar para nós também. 

“Plínio, pastor de ovelhas de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, à igreja de Deus, que está no Brasil, com todos os santos que estão em todas as partes do mundo, Graça a vós e paz da parte de Deus nosso Pai e da do Senhor Jesus Cristo. Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação.”. 

You Might Also Like

0 comentários

Mensagens Mais Lidas

Pensamentos e Reflexões Cristãs

Formulário de contato