crucificação featured

A Crucificação de Jesus Cristo – A Morte Que Gerou Vida

20:32:00Marco Cicco





“Uma das mais terríveis formas de punição na Roma antiga, a crucificação combinava vergonha, tortura, agonia e morte. Era a mais humilhante das formas de execução. Despojado de suas vestes, o condenado era açoitado impiedosamente pelos carrascos com um azorrague, espécie de chicote com cerca de oito tiras de couro cujas pontas eram reforçadas com objetos perfuro cortantes. Como pregos e pedaços de ossos, para aumentar o sofrimento da vítima. Muitos não resistiam ao acoitamento e morriam antes da crucificação. Os que sobreviviam ao flagelo eram, muitas vezes, obrigados a carregar a sua cruz pelas ruas da cidade até o local da execução. Seminus, com a pele e a carne dilaceradas pelo castigo, eram expostos ao escárnio popular. Pessoas cuspiam, atiravam coisas e insultavam os condenados. O peso da cruz era insuportável para eles, já fragilizados e extenuados pela longa sessão de tortura. Durante o percurso, as quedas eram frequentes e as vítimas obrigadas a retomar a caminhada com a cruz sobre os ombros.” (Janey Costa)

Nos Evangelhos encontramos textos que descrevem a agonia e o sofrimento de Jesus até sua crucificação. Mas por qual motivo Cristo teve que morrer? A resposta é simples, Ele veio ao mundo, assumiu a natureza humana e morreu na cruz para nos salvar dos nossos pecados. O homem estava perdido e afastado de Deus sem que houvesse remédio ou salvação, criado em retidão e perfeição, rebelou-se contra Deus, desobedecendo a Sua Palavra e colocando-se, por isso, debaixo de Sua ira. A justiça de Deus demanda a punição do pecado humano. A situação do homem, devido ao seu pecado, tornou-se desesperadora. Mas através da morte de Jesus no calvário fomos reconciliados com Deus, Sua morte foi o remédio salvador de Deus para o problema do pecado. Segundo a Bíblia, na terra não havia um justo sequer (Rm 3.10-12,23), foi necessário o Deus Pai entregar o seu único filho para salvar a humanidade (Jo 3:16). Ele pagou a nossa dívida para que nós pudéssemos obter a salvação, carregou o pecado de incontáveis pecadores, de todas as épocas e nações. Em Jesus, a justiça divina foi satisfeita, pois Nele foi punido o pecado de todo o Seu povo.

A dívida não era dEle! O pecado não era dEle! A morte não era pra Ele! Que amor tal... 

“Porque dificilmente haverá quem morra por um justo; pois talvez alguém até ouse morrer por quem faz o bem. Mas Deus prova o seu amor para conosco ao ter Cristo morrido por nós quando ainda éramos pecadores.” – Romanos 5:7, 8

Os relatos chocantes dos textos bíblicos referentes a crucificação, expressam um amor tal, o nosso intelecto humano e limitado não consegue entender imensurável amor. Ele foi ridicularizado, zombaram dEle, deram-no vinagre para beber, batiam na sua cabeça com um bordão, puseram-lhe uma coroa de espinhos feita de galhos entrelaçados que perfuravam sua cabeça, cuspiram nEle, Ele carregou a sua cruz pela cidade até o local de sua execução, estava seminu, o peso da cruz era intenso e ainda que caíssem, eram obrigados a prosseguir a caminhada. Ele levou chicotadas, os seus pulsos foram transpassados por longos cravos que se fixavam na madeira e depois batidos... Por fim, não suportando mais, entregou o seu Espírito. Naquele momento, a morte estava gerando vida, em meio as incertezas, preparava-se para ressurgir a Esperança, o castigo que nos traz a paz estava sobre ele e pelas suas pisaduras nós fomos sarados... 

Por que Deus fez isso? Você encontra outra explicação a não ser amor? Tínhamos algum crédito com Deus e ele estava nos retribuindo? Não. Jesus morreu por nós sem merecermos e mais, sem termos nada para dar em troca. Esse é um tal amor... O tal amor que é descrito em João 3:16, que diz que Deus amou o mundo de uma tal maneira que entregou seu único filho para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha vida eterna. Inexplicável amor... Incompreensível amor... Puro amor...

...O amor do meu Senhor! 

Paz,


Patrícia Castro

You Might Also Like

0 comentários

Mensagens Mais Lidas

Pensamentos e Reflexões Cristãs

Formulário de contato