André Lopes apostasia

Apostasia, estamos vivendo o tempo da Apostasia

09:00:00Saulo Brunello



Hoje acordei pensativo, em um determinado conflito, talvez pelo teor apologético que temos estudado estes dias.

Fato é que, se pensarmos não obstante, mas pra dentro da nossa própria consciência e esta por sua vez for pautada em um ensino bíblico correto, histórico e contextual, poderíamos chegar a conclusão que, não seria possível alguém que teve um real encontro com Cristo, adulterar, diminuir, aumentar ou maquiar ensino algum desta santa palavra, porque em nós ela gera temor, fé e vida.

Porém, está mesma palavra nos leva a ver a apostasia, nos remetendo ao fim deste mundo e a volta de Cristo, assim é possível enxergar que, os lobos estão a solta, mentindo, enganando, distorcendo, usurpando e agindo por interesses torpes e gananciosos, levando consigo multidões a condenação.

Pregam prosperidade distorcida e uma riqueza ilusória, pautada na antiga aliança, mesmo sendo claro a nova aliança alcançada por Cristo através da sua morte de Cruz, tornando essa que vivemos, outra dispensação. 

Obviamente não ensinam o caráter de Jesus, sua humildade, servidão e amor. Não comentam as exortações do apóstolo Paulo sobre o pecado, sobre os conselhos em relação a servirmos uns aos outros e a sacrificarmos nossas próprias vontades. Não ensinam que para termos parte na glória de Cristo, precisamos ter parte também na sua morte. Em fim, não ponderam e não disciplinam a todas as outras diretrizes, conselhos, ensinos e deveres de um verdadeiro salvo, encontrada em todo novo testamento. E quando ensinam, é fora de contexto, para se beneficiarem de alguma forma.

Colocam julgo a igreja de Cristo, costurando o véu novamente, trazendo leis cerimônias que nem os judeus atuais as praticam mais. E o pior, estão tirando Cristo não somente do centro, mas pra muitos, Ele já não tem sido a razão nem o meio, nem o alvo, preferindo então depositar sua fé e devoção em matérias sincréticas, para se obter algum outro bem que lhes a praz a carne. Sendo que, por Cristo e por meio de Cristo e para Cristo, são todas as coisas.

Pregam avivamento, mas não há mudanças, uma vez que os avivamentos históricos em sua totalidade, geraram arrependimentos genuínos, mudanças de atitudes e de pensamentos, trazendo santidade, e estes santos mudaram cidades inteiras, países, a exemplo dos puritanos, de John Wesley e seus amigos, que incendiaram a Inglaterra e o mundo e até hoje colhemos o fruto disso.

Mas não, eles criaram seu próprio avivamento, eles marcam o dia e o horário que o avivamento ira acontecer, como se o Espírito Santo fosse propriedade exclusiva deles, e pra ser "tocado" só é necessário pagar o ingresso da campanha, do congresso, do culto, do evento, do show ou da próxima invenção que subir a mente deles.

Eles são criadores de dons espirituais e unções pra todos os gostos, tem do riso, do choro, da cobra, do bêbado, da prosperidade, entre tantos outros. Dizem ser capazes de Transmitir unção, Caem e rastejam, gritam, choram compulsivamente e fazem extremo barulho, dizendo ser o Espírito Santo, porém a Bíblia não da base exegética para tais feitos, mas da base para sabermos que a árvore é conhecida pelos seus frutos. E depois de todo este "movimento avivalistico", o principal não ocorre, as pessoas continuam mentindo, traindo, sendo falsas, egoístas, mesquinhas e orgulhosas. Vivendo um ateísmo Cristão, como disse Augusto Nicodemos, " acredita-se em Deus, vão a igreja, mas vivem fora dela como se Ele não existisse".

Se colocam como intermediadores, ungidos e intocáveis, porém segundo a palavra de Deus, a todos os salvos, foi derramado o mesmo Espírito, e é ele que age em tudo e em todos. Ela também nos ensina que só a um mediador entre Deus e os homens, e este é Cristo Crucificado.

Se esquecem que o evangelho é salvação da alma e metanóia, pelo contrário, mantém em mente o mesmo padrão que o mundo impõe.

Desperta igreja, existe um outro evangelho transitando no paralelo, existe uma falsa palavra, uma falsa interpretação bíblica, desprovida de hermenêutica de exegese e do Espírito Santo, são falsos mestres, falsos pastores e me desculpem os adeptos, mas vocês chegam a ser tão falsos quanto eles, por que querem justamente ouvir o que eles estão pregando. Isso não é opinião, é constatação, Paulo, o último apóstolo, diz em II Timóteo 4. 3 e 4, "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;4 E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.

Contudo me alegro pois, a igreja de Cristo está viva e prevalecerá em tudo, assim acontece desde a primeira perseguição a igreja primitiva, de 67 a 313 d.C, onde muitos morreram subjugados pelo império romano, porém hoje o império não existe mais, e na arena, onde incontáveis familias de cristãos foram mortos devorados por leões e decapitados ao fio das espadas, hoje existe uma Cruz fincada naquele chão.

Hoje porém não é diferente daquela perseguição, salvo o fato que o inimigo não está mais fora, mas dentro de muitas igrejas. Salvo também que Antes eles matavam o corpo físico, hoje eles matam a alma e as levam direto ao inferno.

Voltemos ao estudo frequente e sistemático das escrituras, ela é a revelação de Deus. Voltemos à oração excêntrica, onde não se determina bênçãos, mas onde o barro é moldado conforme a vontade do oleiro. Voltemos ao jejum, não para passar fome, mas para que nosso espírito seja alimentado.

Queridos, estes são meios da graça, para que alcancemos santidade e que para que jamais, em hipótese alguma, sejamos levados por ventos de doutrinas.

André Lopes.
#ProjetoDaCruz

You Might Also Like

0 comentários

Mensagens Mais Lidas

Pensamentos e Reflexões Cristãs

Formulário de contato